O coworking têm se tornado uma prática cada vez mais comum e os espaços voltados para esse modelo de trabalho vêm se multiplicando e diversificando, e existe um motivo para isso. Essa nova forma de pensar o ambiente organizacional trás várias vantagens às empresas que a adotam, mas mais ainda aos profissionais liberais e novos empreendedores. Qual o motivo por trás disso?

O que é coworking?

O conceito de coworking se refere a um compartilhamento de recursos e espaço entre diversos profissionais. Ele é pensado para o trabalho individual, porém com a possibilidade de networking e por um custo muito mais acessível do que o de aluguel e manutenção de salas e escritórios próprios. 

Espaços de trabalho compartilhados não são novidade, porém modelo só começou a se popularizar a partir de meados de 2005, quando um engenheiro de software americano decidiu criar uma comunidade de trabalho com amigos.

Espaços de coworking costumam ser bastante procurado por profissionais que:

  • trabalham como autônomos;
  • querem aumentar seu networking;
  • não se adaptam ao modelo de home office;
  • são novos empreendedores que não dispõe de recursos para manter um escritório independente.

Esses perfis encontram no coworking um ambiente democrático e de colaboração com profissionais de diferentes áreas. 

Quanto custa?

Bem, as empresas que fornecem esses serviço costumam trabalhar com planos, normalmente por hora, diária ou mensalidade, um valor fixo é cobrado e o profissional tem a sua disposição um ambiente que oferece desde o básico (energia, mobiliário e internet de qualidade) até serviço telefônico, cozinha funcional, sala de reuniões e inúmeras outras funcionalidades. 

A demanda por esses espaços tem crescido tanto que novos modelos surgem a cada dia, já se encontra no mercado coworks para profissionais de áreas específicas, seja produção musical, fotografia, arquitetura ou até mesmo marcenaria. Nesses ambientes todas as ferramentas necessárias para a realização das atividades podem ser encontradas. 

Existem também coworkings voltados para pessoas com filhos, que funcionam juntamente com creches; espaços específicos para profissionais de mais idade, coworkings 24 horas e até espaços gratuitos, tal qual o aberto pela prefeitura de São Paulo no início deste ano como ferramenta de incentivo ao empreendedorismo.

Por essas razões diversos profissionais tem optado por esse novo modelo de trabalho. A diminuição de custos, a grande gama de opções no mercado e o dinamismo oferecido são os maiores atrativos dos ambientes colaborativos. E você, já havia pensado nessa possibilidade para seu negócio?

Post Comment